Skip to content

no matter what you said. you can’t change me

June 21, 2007

ontem disseram-me que o absurdo não fala de política, de sociedade, de economia… enfim, daquelas coisas que fazem girar o mundo. que por aqui só há imagens, música, livros e pouco mais. como se as imagens, a música, os livros e pouco mais não fossem capazes de criar vida e mover montanhas. concordei, dei um bocejo e vim-me embora.

10 Comments leave one →
  1. June 21, 2007 1:28 pm

    Olá, Eduarda!

    Já há algum tempo que não damos notícias. Não pude deixar de visitar o teu blogue e deixar-te uma mensagem de apreço pelo trabalho que aqui deixas.

    O “Absurdo” é, independentemente da opinião de terceiros, o teu espaço e bem agradável, já agora. Venho cá amiudadas vezes e gosto das confissões e pequenos apontamentos que publicas.

    Se calhar, o que precisamos mais neste mundo é de oásis como este, pequenos recantos onde, por amor de Deus, não falem de política, de sociedade, de economia…

    Um abraço!

  2. cláudia lomba permalink
    June 21, 2007 1:35 pm

    “concordei, dei um bocejo e vim-me embora.”
    é por isso que eu gosto de ti… **

  3. June 21, 2007 2:11 pm

    política, sociedade, economia? uhh, querem fazer de ti uma menina séria, oh eduarda. não deixes. não deixes não 😉

  4. June 21, 2007 2:16 pm

    Passei por aqui por um daqueles absurdos que o google me costuma oferecer em dias estupidamente certinhos. Não costumo ter muitos dias assim mas ainda bem que hoje é um desses porque gostei de passear por aqui. E, como o Absurdo não fala de política , economia, sociedade e bocejos adjacentes, estou certo que vou voltar. Obrigado pela confortável estadia. Um dia bom.

  5. Carolina Lapa permalink
    June 21, 2007 2:20 pm

    é assim que o absurdo funciona. E tudo o que aqui deixas é para mim muito sério. 🙂

  6. June 21, 2007 9:00 pm

    João: muito me apraz saber que por aqui passas. eu também procuro diariamente a tua poesia, crónicas e cartas à Sophie. e sim, muito em breve, tentarei (tarefa ingrata) escrever sobre dias desiguais. 😉

    Cláudia: eu também gosto muito de ti e tenho saudades das nossas conversas no autocarro, da tua moderação e bom senso e das tuas dicas musicais. quantas vezes me lembro: quando é que esta menina cria o seu blog?

    Hélder: não renuncio, não deixo, não deixo. as pessoas sérias são aborrecidas 😦

    Eduardo: o google às vezes prega grande partidas 🙂

    Carolina: amiga das batalhas futebolísticas. tens de actualizar mais vezes o immerse. é verdade, eu também gosto de Florbela Espanca para os meus momentos de lamechice 😉

  7. June 22, 2007 1:43 am

    bem bonito o absurdo, ó Eduarda. =o)

  8. June 22, 2007 9:38 am

    😀

  9. katiekeane permalink
    July 22, 2007 10:31 pm

    oh eduarda, se a pessoa quer política, sociedade e economia que compre o jornal… o meu sozinha no escuro também é um absurdo e com muito gosto! continua assim!

  10. roger's permalink
    October 16, 2007 7:15 pm

    oh inutilidades adquiridas….

    Benza-Deus!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: