Skip to content

sobre os silêncios da cidade

April 28, 2007

B, a cidade de Braga é das

palavras e sons intimistas na Velha-a-Branca. dos livros e chá na Centésima Página. do chocolate quente, espesso, no café Vianna. dos dedos de conversa na Brasileira. das cordas de gargalhadas pelas avenidas íngremes. das saudades de futuros encontros do BC. dos sorrisos e abraços, entre livros e música. das palavras galegas e dos sotaques nortenhos. da proximidade do desconhecido. das gentes apressadas em direcção aos shoppings. dos miúdos pequenos com ar de grandes a trocarem carinhos, inspirados nos morangos com açúcar. dos poetas espalhados pelos bancos da cidade, a dormir, de barriga para cima como se o mundo fosse deles. dos velhotes que guardam nas mãos a sabedoria da terra, com o Diário do Minho debaixo do braço, enquanto percorrem a cidade nos autocarros, todos os dias, em passeio. dos meninos e meninas carregados de fotocópias a caminhar em direcção ao centro da cidade. do senhor da lotaria que canta uma ladainha que dá gosto de ouvir, ao pé da casa das ferragens. da senhora que anda a pedir mas que dizem que é muito rica. veste sempre uma saía azul comprida. do senhor que toca flauta ao fundo da rua do souto. às vezes está à chuva e não pára de tocar, como se quisesse purificar os pensamentos ou lavar a alma.

esta não é a cidade das igrejas e dos sinos, é a dos rostos.

Advertisements
8 Comments leave one →
  1. April 28, 2007 10:59 pm

    Como eram precisos mais olhos como os teus, tanta sensibilidade, um bocadinho de mar, nessa cidade que reconheço de olhos fechados.
    Muito bonito.

  2. cláudia lomba permalink
    April 29, 2007 4:03 am

    agora senti saudades. a minha braga tem muito disso, e conversas com velhinhos nos autocarros e bancos de jardim, e idas ao cinema à tarde, e flores amarelas nas mãos, e…ai, tantas coisas! 🙂

  3. April 29, 2007 3:39 pm

    É tudo isso, sim, e muito mais. É a Braga que aprendi a amar, com o passar dos anos, desterrado de outras cidades e de outros tempos e de outras saudades. É a Braga que, hoje mais do que nunca, quero para mim.

  4. April 30, 2007 8:15 am

    Eduarda,

    Só pelo teu texto valeu a pena a minha descoberta. 🙂

    E eu que ando com tantas saudades de Braga…

  5. Liliana Pacheco permalink
    April 30, 2007 9:06 am

    Braga é também a cidade das meninas que gostam de livros e escrevem palavras tão bonitas, tão bonitas, que quase me fazem chorar…

  6. May 1, 2007 4:45 pm

    🙂

  7. May 31, 2007 5:27 pm

    mesmo vendo a cidade dos sinos e dos rostos também ,como eu gostava de gostar um pouquinho mais(só um pouquinho!) desta cidade.. e ter uns olhos tao suaves como os teus…

  8. silvia permalink
    July 14, 2007 11:32 am

    axo k nunca vi uma descrição bracarence tao real….

    parabens!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: