Skip to content

Para onde caminham os blogs literários?

September 8, 2009

litblog1

Numa reportagem intitulada “Who will write the future?“, publicada no site denverpost.com, David Milofsky tenta descobrir os próximos passos dos blogs dedicados à literatura. Com a queda de vendas de jornais em todo o mundo, os blogs literários estão preparados para substituirem o espaço dedicado à literatura nos jornais? O público validará a crítica de um blogger literário, como validaria a que saísse num jornal de referência?  Não poderá este desaparecimento do espaço dedicado à cultura nos media representar um desafio para os blogs literários? Mas e dinheiro? Irá a publicidade migrar para os blogs? Muitas são as questões por responder…

According to Mark Athitakis, whose American Fiction Notes is one of the most intelligent spots in the blogosphere, “Litblogs are being forced to change, but I don’t think it’s because they anticipate paywalls. There’s simply less material out there. Arts sections have been hit hard as newspapers cut costs, so more and more litbloggers are writing their own reviews and conducting more interviews. According to Weinman, most of the best litblogs are linking less and producing much more original content.

Mark Athitakis tem razão. Para quê repetir a enchurrada de links que meia dúzia de bons blogs literários portugueses nos apresentam diariamente? Eles chegam para cumprir esse dever. De vocês, bloggers literários, queremos ouvir outras cantigas.

9 Comments leave one →
  1. September 9, 2009 8:40 am

    Não estou certo que será apenas uma questão de dinheiro, ou de espaço. Um jornal é também a construção de uma confiança colectiva — tanto de dentro para fora, como de fora para dentro. A dispersão agasta.

  2. September 9, 2009 9:06 am

    Quando toco no dinheiro refiro-me ao tempo mínimo que é preciso gastares para produzires um blog verdadeiramente interessante, com conteúdos próprios. Para quem trabalha, dedicar-se ainda a um blog no tempo livre, torna-se pesado mesmo que o faça com prazer.

  3. September 9, 2009 9:16 am

    Claro, esse problema existe. Mas não é o mais importante, penso. Do que me interrogo — e a ti, já agora — é se os leitores querem andar aos saltos de um sítio para outro, ainda que com feeds e redes sociais e etc. a ajudarem, em vez de estarem calmamente a saber do mundo (seja que parte dele for) no mesmo sítio, num espaço onde sabem que encontram a informação que lhes basta, que lhes acrescenta, enfim, um jornal, uma marca, essas coisas. É evidente que estou a ser simplista. Ainda assim. A sobrevivência está necessariamente nos leitores — sabemos: sem eles, nem publicidade há; se nos afastarmos deles, o caso não se resolve. Daí que empurre esta questão para o centro do problema.

  4. September 9, 2009 9:24 am

    Pois, eu também acredito que é completamente indispensável continuarmos a ter jornais. E sou muito optimista: vamos continuar a ter leitores para jornais e também para blogues. Não acredito que um irá blog jamais substituir o papel de um jornal. Vejo-os mais como um complemento, como uma acrescento. Um leitor irá ler num jornal um resumo daquilo que se passou a nível cultural no país e no mundo. E depois andará no blogues a complementar essa informação, a ler mais especificamente sobre aquilo que lhe interessa.

  5. September 9, 2009 9:40 am

    A confiança que se estabele com os jornais parece-me fundamental. Sejam em papel ou online, note-se. Um blogue também a consegue construir, claro. Mas é mais limitado, desde logo pelo formato e pelos recursos. Há alguns que se aproximam dos jornais nesses aspectos, certo. Será uma fusão, uma perversidade dos conceitos — que não terá mal algum, embora crie um cinzento e alargue o debate. De qualquer das formas, contribuo para a fogueira com uma migalha. É esta.

    Nota: é de mim, ou os jornais e as revistas têm sabido aproveitar, cada vez mais, as vozes mais ocupadas e interessantes da blogosfera?

  6. September 9, 2009 9:44 am

    Estamos então os dois de acordo. Não é de ti. Penso o mesmo e ainda bem.

  7. armando sousa permalink
    August 18, 2010 1:50 pm

    Li, com interesse, o saudável “debate” Eduarda Sousa /Hugo Torres. No fim chegaram ambos a acordo. Ainda bem. Sem querer meter foice em seara alheia, só queria acrescentar que, comparar blogs e jornais e revistas, é o mesmo que pôr em contraponto sapatos de vela e barcos à vela. Desculpem.
    Os meus cumprimentos

    Armando Sousa

Trackbacks

  1. Qual o futuro dos blogues literários? « Animal Civilizado
  2. Qual o futuro dos blogues literários? « Animal Civilizado

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: