Skip to content

Ovídio (II)

March 5, 2009

Há um pequeno verso de A Arte de Amar de Ovídio que está escrito em todos os cadernos que encontrei espalhados pelo meu quarto.

quanto mais o amor me atingiu, quanto mais na sua violência me abrasou

Não é bonito? Na crítica, assinada pelo Hugo Santos, no Rascunho podem saber muito mais sobre “A Arte de Amar”, de Ovídeo.

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: