Skip to content

Da Bibliofilia (V)

June 11, 2008

Borja was watching to see Corso’s reaction.
One can always tell a book lover“, he said, “by the way he handles a book.”
“I’m not a book lover.”
“True. But sometimes you make one forget that you have the manners of a mercenary. When it comes to books, certain gestures can be reassuring. The way some people touch them is criminal.” (Arturo Pérez-Reverte, in The Club Dumas)

O toque, a delicadeza, o cuidado com que um leitor pega num livro revela muito sobre o seu amor (ou não) à literatura. Mas também nada de exageros! Há leitores que têm medo de abrir um livro para não o danificar ou então se vêem uma pontinha dobrada já não o conseguem comprar ou ainda existem alguns que escolhem sempre o último livro exposto porque os primeiros já foram muito manuseados. Enfim, desses não sei nada… apenas que têm a doença literária.

9 Comments leave one →
  1. Renata Miloni permalink
    June 11, 2008 2:14 pm

    Eu tenho essa doença em estágio inicial. Ainda.😀

  2. June 11, 2008 2:17 pm

    Hummm…

    “(…)inda existem alguns que escolhem sempre o último livro exposto porque os primeiros já foram muito manuseados.”

    Lembro-me perfeitamente de alguém a fazer isso na fnac ( ahahaha )😀

  3. June 11, 2008 3:35 pm

    8)

  4. June 11, 2008 7:28 pm

    Engraçado… também reparo nisso; na forma como as pessoas pegam nos livros e daí depreendo se uma pessoa é ou não amante dos livros…🙂
    De todas as descrições que fizeste… a única que eu não faço é abrir os livros para não os danificar..:\ eu mexo, abro, folheio, leio partes soltas, por vezes até cheiro as páginas..🙂

  5. June 12, 2008 1:37 pm

    “por vezes até cheiro as páginas.. :)” you are a weird person😛

  6. Eduarda Sousa permalink*
    June 12, 2008 3:13 pm

    yes i’m🙄

  7. June 16, 2008 12:55 pm

    Mas isso é perfeitamente normal! Confesso: tento sempre tirar o livro mais escondido, o mais “perfeitinho”, depois é só meu e deixo-lhe as minhas marcas: primeiro cheiro o magnífico perfume das suas folhas (os cheiros do papel e da tinta são diferentes!), depois, na leitura, dobro as pontas das folhas do texto mais interessante, sublinho e , eventualmente escrevo umas anotações (sempre a lápis, que tem que estar bem afiado), carrego o livro para todo o lado mas não sem antes lhe fazer uma capinha de papel vegetal para o proteger! Que tal?

  8. June 16, 2008 7:37 pm

    lol, está certo. Parece o amor que uma mãe sente por um filho, protegendo-o e dando-lhe carinho.

  9. June 16, 2008 11:07 pm

    É, parece mesmo…???!!! :O

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: