Skip to content

todos contentes e eu nem por isso

May 16, 2008

O absurdo anda anestesiado: a guerra campal entre a LeYa, a APEL, a UEP e o catano que os leve provoca-lhe bocejos. O remédio é santo: Manuel de Freitas (“Todos contentes e eu também”) e Julio Cortázar (“O jogo do mundo – Rayuela”) prometem acordá-lo ainda esta noite.

3 Comments leave one →
  1. May 17, 2008 5:22 pm

    Olá. Então que achas do romance do Julio Cortázar?? Também me suscitou muito interesse, mas por falta de tempo tenho que o deixar para tempos mais longínquos:)).
    Continuação do Bom blog!

  2. May 17, 2008 8:35 pm

    Olá E.L.

    Deixa imediatamente tudo o que estás a fazer e entrega-te ao jogo do mundo. Não sabes o que estás a perder😉

  3. May 18, 2008 10:14 pm

    😉 Tá complicado! Tenho aulas e outras leituras para terminar!! Quem sabe mais para a frente. Mas boa leitura!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: