Skip to content

1º dia da 17ª edição da Feira do Livro de Braga

March 29, 2008

[rockyou id=107865843&w=324&h=243]

O 1º dia de Feira ficou marcado pela entrega do Grande Prémio de Literatura DST a Nuno Júdice, pela obra Geometria Variável. Depois dos discursos “vira o disco e toca o mesmo”, o poeta subiu timidamente à tribuna e mal aqueceu o lugar. Geometria Variável oscila, segundo o próprio autor, entre Camões e Pessoa embora esteja mais perto de Camões. Júdice terminou a curtíssima apresentação lendo um poema que exprime tudo aquilo que pensa da sua poesia.

O momento alto da Feira não pertenceu, contudo, a Nuno Júdice mas ao Presidente da Câmara Municipal de Braga, Mesquita Machado, que encerrou triunfalmente o debate: “Muito dificilmente leio porque à noite vem-me logo o sono. Mas vou ler ‘Geometria Variável’.”

Na mochila veio, para além do livro de Nuno Júdice (oferta), a primeira pechincha do dia: “Todos contentes e eu também” de Manuel de Freitas (1,50 euro). Amanhã há mais.

3 Comments leave one →
  1. March 31, 2008 5:09 pm

    Mas é fácil perceber que mesmo que não lhe “desse” o sono o Mesquita jamais leria…eheheheh…quando ele acabar de ler a Geometria Variável, numa perpectiva optimista , estarei num lar a fazer ponto de cruz e cheia de cataratas…

  2. April 2, 2008 8:23 pm

    foi mesmo uma pechincha! 🙂 e gostei tanto de ler esse livro do manuel de freitas… *

Trackbacks

  1. Momentos Pathé - XIII « L & E

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: