Skip to content

da bibliofilia (iv)

February 27, 2008
por vezes, passo mais tempo a falar dos livros que ainda não li do que os que já li. porque os primeiros são os que mais falta me fazem. os outros, apesar de me marcarem e passarem a fazer parte de mim, deixam de me interessar. eu não sou todos os livros que já li. sou todos os livros que ainda não li e nunca irei ler. talvez um dia descubra a Biblioteca de Babel, ou encontre o livro perfeito e nunca mais precise de ler.
2 Comments leave one →
  1. February 28, 2008 11:26 am

    Isso é o que me faz andar nas livrarias sempre à procura do próximo, o perfeito. Como disse António Lobo Antunes, escrever um romance perfeito para poder terminar a escrita. Mas, na minha opinião, o livro perfeito não pode existir. O livro perfeito esvaziaria o sentido mais profundo da nossa existência. Estamos assim condenados a procurar sempre mais um, e outro, e mais outro. Estamos condenados a sermos, nós próprios, uns cadernos de subterrâneo, onde o sofrimento nos leva à incessante necessidade de nos flagelarmos com literatura. E, de livro em livro, de obra em obra, andarmos sempre a pensar que o que somos está nos livros que ainda não lemos.

  2. February 28, 2008 4:10 pm

    é. e aqui que ninguém nos ouve: ainda bem que não existe o livro prefeito. sem estes amigos a vida seria muito mais entediante, diria até insuportável😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: