Skip to content

da bibliofilia (ii)

November 7, 2007

«Toda a gente sabe que livros devoram o espaço sem qualquer piedade. E não existe defesa possível. Qualquer que seja o espaço que se lhes dê, nunca lhes chega. Ocupam primeiro as paredes, e depois continuam a espalhar-se por onde conseguirem. Apenas o tecto é poupado. Chegam sempre uns novos, enquanto o dono não tem coração para se livrar de nenhum dos velhos. E assim, devagar, sem dar nas vistas, volumes e livros empurram tudo à sua frente. Como glaciares.»

(Zoran Zivkovic, in Biblioteca. Lisboa: Cavalo de Ferro, 2005)

diacho. não poupam nada nem ninguém. multiplicam-se como peixes. comem-me as estantes, devoram-me o tempo, consomem-me a carteira, roubam-me o sono, aniquilam-me a vida social e como se tudo isto ainda não bastasse, agravam-me a miopia e o astigmatismo. oh, i’m so miserable.

2 Comments leave one →
  1. November 9, 2007 10:07 am

    ahahahahhaha! gostei particularmente do “agravam-me a miopia e o astigamtismo!” A mim também 😛 .

  2. bytemania permalink
    November 10, 2007 2:19 am

    Agr percebo como uma princesa como tu anda com um vadio como eu =).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: