Skip to content

o teu assobio numa garrafa vazia

July 17, 2007

dói-me a ponta dos dedos pelas vezes que não te toquei. se hoje fosse ontem, eu teria fechado o guarda-chuva quando choveu, para te trazer com a chuva dentro de mim. os versos que te escrevi permanecem insepultos, no baú dos brinquedos. mas hoje já não é ontem e eu esqueci-me de te guardar o assobio numa garrafa vazia.

10 Comments leave one →
  1. bytemania permalink
    July 18, 2007 2:24 am

    lindo lindo lindo

    agua quente ou mesmo agua ardente

  2. July 18, 2007 9:29 am

    Muito bonito. Mesmo. 🙂

  3. July 18, 2007 4:49 pm

    lindo

    =)***

  4. July 19, 2007 8:27 am

    Não a atires ao mar. A garrafa.
    Assobios desses merecem ecoar por cima das ondas. Onde.

    (Há quanto tempo!!)
    Beijinhos**

  5. July 19, 2007 11:07 am

    Obrigada!! Digo o mesmo daqui. Já te sigo as letras há bastante tempo… 🙂

    *

  6. July 19, 2007 9:01 pm

    Confesso que fiquei sem assobio: engarrafaste-me os olhos.

    Muito bonito. Obrigado.

  7. July 20, 2007 9:13 pm

    obrigado eu por todos estes comentários tão simpáticos 😉

  8. July 22, 2007 9:17 pm

    Muito bonito sim.

  9. katiekeane permalink
    July 22, 2007 10:19 pm

    Adorei Eduarda 🙂 Tens de poetar assim no meu automobile a ver se fica mais culto…

  10. November 25, 2007 11:36 pm

    porra quero encontrar o trabalho de ciencias d assobiar na garrfa + só q ñ consigo merda

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: