Skip to content

Mundial (III): já cheira mal

July 10, 2006

«Zinedine Zidane garantiu a eleição de melhor jogador do Mundial 2006, apesar da expulsão na final frente à Itália». 

Zidane já tinha sido «o escolhido» antes de se realizar o último jogo. Suponho que este prémio se refere à parte “técnica” do futebolista e não à postura e fair-play demonstrado em campo. O que é triste: um prémio desta dimensão seleccionou um jogador que agrediu fisicamente outro jogador.  

15 Comments leave one →
  1. July 10, 2006 7:53 pm

    E depois?

  2. João (Vegetta) permalink
    July 11, 2006 12:15 am

    E que bela cabeçada foi aquela! De deixar qualquer um aos pés dele… 🙂
    beijinhos ***

  3. July 11, 2006 9:11 am

    uma boa tourada sabe sempre bem… para quebrar a monotonia do jogo 😀

  4. July 11, 2006 9:50 am

    «Zinedine Zidane garantiu a eleição de melhor jogador do Mundial 2006, apesar da expulsão na final frente à Itália» – Esta frase faz sentido se cortado o que vem depois da vírgula. Ele foi eleito o melhor jogador, o que é independente da agressão que fez.

  5. Sylvie permalink
    July 11, 2006 9:53 am

    Ele fez um grande mundial na minha opinião e mereceu o prémio, apesar da mancha que foi a agressão, ninguém pode negar o seu talento. Portanto parabéns merecidos.

  6. July 11, 2006 6:29 pm

    É certo que ninguém pode negar o seu talento, mas na minha modesta opinião Zidane não foi o melhor jogador do mundial.
    Independentemente se jogou bem ou não, acho que o prémio não lhe devia ter sido atribuído por causa do que aconteceu na final (agressão a Materazzi).
    Se a justificação da FIFA para Cristiano Ronaldo não ter ganho o prémio de Melhor Jovem Jogador foi a de falta de fair-play, então, acho que deviam ter seguido o mesmo critério na eleição do Melhor Jogador, não acham?

  7. July 11, 2006 10:55 pm

    Penso que a votação foi feita pelos jornalistas credenciados até ao final do tempo regulamentar do jogo da final – a agressão foi posterior. No entanto, seja assim ou feita de qualquer outra forma, a FIFA tinha o dever de intervir e não atribuir o prémio.
    Rui, tenha ele sido efectivamente o melhor jogador ou não – que são coisas sempre discutíveis -, um jogador não é só feito de técnica, tal como não o é a Arte. Meu caro, o que aconteceu aqui, com este prémio, foi o órgão maior do futebol – que já não é muito credível; aliás, pouca coisa o é no futebol profissional – a assegurar que a falta de desportivismo não faz mal; não a incitamos, mas também não faz grande mal. A não ser ao bolso dos desesperados adeptos a comprar freneticamente as páginas (as capas!) dos media – impressos ou outros…

  8. July 12, 2006 8:08 am

    Tricky e Hugo,

    Subscrevo inteiramente as vossas opiniões.

  9. July 12, 2006 11:31 am

    A questão não é se um jogador é feito de técnica ou de mais alguma coisa mas sim aquilo que está em avaliação: a técnica ou “o resto”.

    (Embora fique a incoerência relativamente ao C. Ronaldo).

  10. July 12, 2006 1:51 pm

    Pedro, parece-me que não é só a técnica ou só o resto, mas é – ou deveria ser – uma avaliação conjuntural.

  11. July 12, 2006 2:34 pm

    Parece que o prémio lhe vai ser retirado: http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1263844.

  12. July 12, 2006 11:34 pm

    Acho que será o mais correcto. É preciso prezar pela decência do futebol, ou então tentar dar-lhe alguma. Julgo que este é a atitude certa. Esperemos que se concretize.

  13. Sylvie permalink
    July 13, 2006 7:48 am

    Continuo a achar absurdo retirar um prémio ja atribuido, mas ja estamos habituados a prémios injustos.

  14. July 13, 2006 8:32 am

    Sim: o prémio deve ser retirado. Aguardemos…

  15. July 13, 2006 12:54 pm

    Algo me diz que a Adidas, marca desportiva que patrocina o ex-jogador – com contrato até 2017! – vai estabelecer uma contracorrente relativamente aos media-cartão-vermelho e à mais recente posição do sr. Blatter. Já começou: http://www.mercizidane.fr/
    Não, não é a bendita publicidade… Isso é consequência. O bendito interesse económico. Já estava preocupado: tanto tempo sem aparecer e tomar posição.
    Umas jogadas brilhantes na televisão, cartão vermelho esquecido e com isso a vontade lógica de lhe retirar o prémio – ou então a técnica vai passar a ser ponto fundamental na conversa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: