Skip to content

A menina já foi parida

June 23, 2006

Foi com muita surpresa que anteontem descobri a revista Blitz à venda nos quiosques. Se bem me lembro o lançamento tinha sido agendado para dia 22 de Junho. Saiu um dia antes: para o comum dos mortais pode não fazer diferença mas para quem as terças-feiras se tornaram sombrias e vazias, desde há dois meses e picos, faz!

O primeiro impacto foi agradável. Depois seguiu-se o habitual escrutínio que uma (re)publicação nova deve ter, ainda mais com o legado que deixou atrás de si!

atenção: todas as notas que deixo a seguir são opiniões subjectivas.

1. A diversidade de estilos musicais ressaltou à vista: reggae, hip-hop, rock… Mas talvez tenha pecado por excesso: eu quero lá saber que Peter Doherty se está a tratar em Portugal (voyeurismo que nada acrescenta ao percurso do músico/ Babyshambles) ou que a Britney Spears está à espera de mais um filho. Dêem-me notícias sobre os discos, os grupos e não sobre a vida privada das celebridades. Para isso compro a Maria!

2. São vários os passatempos que a edição traz. Mas o método de sorteio é que deixa francamente a desejar. Telefonar e esperar que a minha chamada seja a 35ª ou 50ª. É óbvio que não vou ligar. As probabilidades de ganhar são ínfimas. E na minha opinião não tem piada nenhuma nem cria qualquer espírito de desafio e luta. Podiam ser perguntas e quem respondesse primeiro por email ou telefone ganharia. Era mais interessante e mesmo nos tempos do “google it” pelo menos obrigava a procurar e ser activo no sentido de escrever/participar.

3. Rui Tavares: o fiasco de tentar fazer rir. Não sei se é por estar habituada a crónicas mais sérias do Rui no Público!. Só sei que não gostei nada da sua crónica, mesmo nada.

4. Na capa anunciam: “+ de 50 críticas a livros, discos e dvd’s e jogos”. Claro que não estava à espera que as críticas literárias fossem na mesma proporção do que as dos discos. Mas 3 críticas literárias, meus amigos!? Da qual apenas se safa uma: “20 grandes conspirações da História”!!. Se para cada edição tem apenas espaço para 3 criticas literárias então que escolham bons livros e dêem destaque a autores portugueses. Até a boca me secou quando vi/li esta página. Já agora: na caixinha ao lado dos dados&factos não deveriam estar apenas dados e factos relacionados com literatura? No topo da página indicam que é um guia-Livros! Jim Morrison, Elvis Presly e os videojogos não são para aqui chamados!

5. Melhor artigo de opinião: “O processo” de Fernando Ribeiro (vocalista dos moonspell). Já valeu o dinheiro que gastei na revista!

Advertisements
One Comment leave one →
  1. June 23, 2006 1:49 pm

    A “Roling Stone” portuguesa…achei absolutamente horrivel “a Blitz”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: